Editorial
26 de Setembro de 2011
27º DOMINGO DO TEMPO COMUM

1a Leitura - Is 5,1-7
 
Leitura do Livro do Profeta Isaías
 
Vou cantar para o meu amado
o cântico da vinha de um amigo meu:
Um amigo meu possuía uma vinha em fértil encosta.
Cercou-a, limpou-a de pedras,
plantou videiras escolhidas,
edificou uma torre no meio e construiu um lagar;
esperava que ela produzisse uvas boas,
mas produziu uvas selvagens.
Agora, habitantes de Jerusalém e cidadãos de Judá,
julgai a minha situação e a de minha vinha.
O que poderia eu ter feito a mais por minha vinha
e não fiz?
Eu contava com uvas de verdade,
mas, por que produziu ela uvas selvagens?
Pois agora vou mostrar-vos
o que farei com minha vinha:
vou desmanchar a cerca, e ela será devastada;
Vou derrubar o muro, e ela será pisoteada.
Vou deixá-la inculta e selvagem:
ela não será podada nem lavrada,
espinhos e sarças tomarão conta dela;
não deixarei as nuvens derramar a chuva sobre ela. 
Pois bem, a vinha do Senhor dos exércitos
é a casa de Israel,
e o povo de Judá, sua dileta plantação;
eu esperava deles frutos de justiça -
e eis injustiça; esperava obras de bondade -
e eis iniqüidade.
 
Palavra do Senhor.
Graças a Deus
 
 
Salmo Responsorial - Sl 79
 
A vinha do Senhor é a casa de Israel.
 
Arrancastes do Egito esta videira,
e expulsasses as nações para plantá-la;
até o mar se estenderam seus sarmentos,
até o rio os seus rebentos se espalharam.
 
A vinha do Senhor é a casa de Israel.
 
Por que razão vós destruísses sua cerca, 
para que todos os passantes a vindimem,
o javali da mata virgem a devaste,
e os animais do descampado nela pastem?
 
A vinha do Senhor é a casa de Israel.
 
"Voltai-vos para nós, Deus do universo!
Olhai dos altos céus e observar.
Visitai a vossa vinha e protegei-a!
Foi a vossa mão direita que a plantou;
Protegei-a e ao rebento que firmastes!
 
A vinha do Senhor é a casa de Israel.
 
E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus!
Dai-nos vida e louvaremos vosso nome!
Convertei-nos, ó Senhor Deus do universo,
E sobre nós iluminai a vossa face!
Se voltardes para nós, seremos salvos!
 
A vinha do Senhor é a casa de Israel.
 
 
2a Leitura - Fl 4,6-9
 
Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses
 
Irmãos:
Não vos inquieteis com coisa alguma,
mas apresentai as vossas necessidades a Deus,
em orações e súplicas, acompanhadas de ação de graças. 
E a paz de Deus,
que ultrapassa todo o entendimento,
guardará os vossos corações e pensamentos
em Cristo Jesus.
Quanto ao mais, irmãos,
ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, respeitável,
justo, puro, amável, honroso, tudo o que é virtude
ou de qualquer modo mereça louvor.
Praticai o que aprendesses e recebesses de mim,
ou que de mim vistes e ouvistes.
Assim o Deus da paz estará convosco.
 
Palavra do Senhor.
Graças a Deus
 
Evangelho - Mt 21,33-43
 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus
 
Naquele tempo, Jesus disse aos sumos sacerdotes e aos anciãos do povo:
"Escutai esta outra parábola:
Certo proprietário plantou uma vinha,
pôs uma cerca em volta,
fez nela um lagar para esmagar as uvas,
e construiu uma torre de guarda. 
Depois, arrendou-a a vinhateiros, e viajou para o estrangeiro.
Quando chegou o tempo da colheita,
o proprietário mandou seus empregados aos vinhateiros
para receber seus frutos.
Os vinhateiros, porém, agarraram os empregados,
espancaram a um, mataram a outro, e ao terceiro apedrejaram.
O proprietário mandou de novo outros empregados,
em maior número do que os primeiros.
Mas eles os trataram da mesma forma.
Finalmente, o proprietário enviou-lhes o seu filho,
pensando: “Ao meu filho eles vão respeitar”.
Os vinhateiros, porém, ao verem o filho,
disseram entre si: “Este é o herdeiro.
Vinde, vamos matá-lo e tomar posse da sua herança!”
Então agarraram o filho,
jogaram-no para fora da vinha e o mataram.
'Pois bem, quando o dono da vinha voltar,
o que fará com esses vinhateiros?"
Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam:
"Com certeza mandará matar de modo violento
esses perversos
e arrendará a vinha a outros vinhateiros,
que lhe entregarão os frutos no tempo certo".
Então Jesus lhes disse:
"Vós nunca lestes nas Escrituras:
'A pedra que os construtores rejeitaram
tornou-se a pedra angular;
isto foi feito pelo Senhor
e é maravilhoso aos nossos olhos?'
Por isso, eu vos digo:
o Reino de Deus vos será tirado
e será entregue a um povo que produzirá frutos".
 
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.
 

Reflexão

“A parábola da vinha.”


A parábola era tão clara que os chefes dos fariseus entenderam a quem se referia. Deus (o proprietário) mandou seus servos (profetas) e sempre renovou por meio deles as exigências de sua Aliança.

Diante dessa recusa, Deus abrirá as portas a um novo povo: pecadores, cobradores de impostos, pagãos. Portanto, esta parábola é uma síntese da história da salvação: Deus deu provas de extrema dedicação a seu povo.

A parábola da vinha tem todas as características de uma alegoria. Cada elemento tem um significado: Deus é o proprietário; a vinha é Israel; os servos são os profetas; os administradores são os judeus infiéis; os outros vinhateiros são os pagãos e os pecadores; o filho é Jesus.

Esta parábola mostra ainda uma violência constante e crescente contra os que Deus enviou como seus mensageiros, uns foram espancados, outros mortos, outros ainda apedrejados.

A parábola deste dia tem seu paralelismo nos outros dois evangelhos sinóticos (Marcos e Lucas), e seu sentido é polêmico.
Primeiro, quer ser uma condenação dos que, pela violência, queriam vencer os pequenos e pobres, julgando-se os mais fiéis administradores (doutores da lei, escribas, fariseus, zelotas); depois, mostrando que o Reino de Deus não virá pela violência.

O sentido da parábola é claro: os judeus não aceitaram Jesus, que apresenta uma explicação pela morte na cruz.

Todo o progresso que não alimenta o plano salvífico de Deus é fruto de destruição, que condena a existência humana e esvazia o sentido da vida.

Outros Editorial
19/12/15
4° Domingo do Advento
Primeira leitura: Mq 5,1-4a   Leitura da Profecia de Miquéias   Assim diz o Senhor: Tu, Belém de Éfrata, pequenina entre os mil povoados de Judá, de ti há de sair aquele que dominará em Israel; sua origem vem de tempos remotos, desde os dias da eternidade. Deus dei...
27/11/15
1° Domingo do Advento
Primeira leitura: Jr 33,14-16   Leitura do Livro do Profeta Jeremias   Eis que virão dias, diz o Senhor, em que farei cumprir a promessa de bens futuros para a casa de Israel e para a casa de Judá. Naqueles dias, naquele tempo, farei brotar de Davi a semente da justiça, que fará val...
14/11/15
33° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - Dn 12,1-3   Leitura da Profecia de Daniel   "Naquele tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, defensor dos filhos de teu povo; e será um tempo de angústia, como nunca houve até então, desde que começaram a existir naç&otil...
21/10/15
30° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura: Jr 31,7-9 Leitura do Livro do Profeta Jeremias Isto diz o Senhor: “Exultai de alegria por Jacó, aclamai a primeira das nações; tocai, cantai e dizei: Salva, Senhor, teu povo, o resto de Israel! Eis que eu os trarei do país do Norte e os reunirei desde as extremidade...
03/10/15
27° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - Gn 2,18-24   Leitura do Livro do Gênesis   O Senhor Deus disse: “Não é bom que o homem esteja só. Vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele”.  Então o Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves do céu, e...
19/09/15
25° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura – Sb 2,17-20 Leitura do Livro da Sabedoria Os ímpios dizem: “Armemos ciladas ao justo, porque sua presença nos incomoda: ele se opõe ao nosso modo de agir, repreende em nós as transgressões da lei e nos reprova as faltas contra a nossa disciplina.  Vej...
11/09/15
24° domingo do Tempo Comum
Primeira leitura  – Is 50,5-9   Leitura do Livro do Profeta Isaias   O Senhor abriu-me os ouvidos; não lhe resisti nem voltei atrás. Ofereci as costas para me baterem e as faces para me arrancarem a barba: não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. Mas, o Senhor Deus ...
29/08/15
22° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - Dt 4,1-2.6-8   Leitura do Livro do Deuteronômio   Moisés falou ao povo, dizendo: “Agora, Israel, ouve as leis e os decretos que eu vos ensino a cumprir, para que, fazendo-o, vivais e entreis na posse da terra prometida pelo Senhor Deus de vossos pais. Nada acrescenteis, n...
22/08/15
21° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - Js 24,1-2a.15-17.18b Leitura do Livro de Josué   Naqueles dias, Josué reuniu em Siquém todas as tribos de Israel e convocou os anciãos, os chefes, os juízes e os magistrados, que se apresentaram diante de Deus. Então Josué falou a todo o povo: &quo...
15/08/15
Assunção de Nossa Senhora
1a Leitura - Ap 11,19; 12,1-6.10   Leitura do Livro do Apocalipse de São João   Abriu-se o Templo de Deus que está no céu e apareceu no Templo a arca da Aliança. Então apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés ...
06/08/15
19° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - 1Rs 19,4-8   Leitura do Primeiro Livro dos Reis   Naqueles dias, Elias entrou deserto adentro e caminhou o dia todo. Sentou-se finalmente debaixo de um junípero e pediu para si a morte, dizendo: "Agora basta, Senhor! Tira a minha vida, pois não sou melhor que meus pais&quo...
21/07/15
17° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - 2Rs 4,42-44   Leitura do Segundo Livro dos Reis   Naqueles dias, Veio também um homem de Baal-Salisa, trazendo em seu alforje para Eliseu, o homem de Deus, pães dos primeiros frutos da terra: eram vinte pães de cevada e trigo novo. E Eliseu disse: “Dá ao pov...
30/06/15
14° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - Ez 2, 2-5   Leitura da Profecia de Ezequiel.   Naqueles dias, depois de me ter falado, entrou em mim um espírito que me pôs de pé. Então, eu ouvi aquele que me falava, o qual me disse: "Filho do homem, eu te envio aos israelitas, nação de rebeld...
26/06/15
São Pedro e São Paulo
Primeira leitura - At, 12,1-11   Leitura dos Atos dos Apóstolos   Naqueles dias, O rei Herodes prendeu alguns membros da Igreja, para torturá-los Mandou matar a espada Tiago, irmão de João E, vendo que isso agradava aos judeus, mandou também prender a Pedro. Eram os dias d...
20/06/15
12° Domingo do Tempo Comum
Primeira leitura - Jó 38,1.8-11   Leitura do Livro de Jó   O Senhor respondeu a Jó, do meio da tempestade, e disse: "Quem fechou o mar com portas, quando ele jorrou com ímpeto do seio materno, quando eu lhe dava nuvens por vestes e névoas espessas por faixas; quando mar...
12/06/15
11° Domingo do Tempo Comum
PRIMEIRA LEITURA- Ez 17,22-24   Leitura da Profecia de Ezequiel   Assim diz o Senhor Deus: “Eu mesmo tirarei um galho da copa do cedro, do mais alto de seus ramos arrancarei um broto e o plantarei sobre um monte alto e elevado. Vou plantá-lo sobre o alto monte de Israel. Ele produzirá folha...
29/05/15
A Trintade
Primeira leitura - Dt 4,32-34.39-40   Leitura do Livro do Deuteronômio   Moisés falou ao povo, dizendo: "Interroga os tempos antigos que te precederam, desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra, e investiga de um extremo ao outro dos céus se houve jamais um acontecimento t&ati...
22/05/15
Pentecostes
Primeira leitura - At 2,1-11   Leitura dos Atos dos Apóstolos   Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um barulho como se fosse uma forte ventania, que encheu a casa onde eles se encontravam. Então apareceram l...
15/05/15
Ascenção do Senhor
Primeira leitura - At 1, 1-11   Leitura dos Atos dos Apóstolos   No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, até ao dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírit...
24/04/15
4° Domingo da Pascoa
Primeira leitura - At 4,8-12 Leitura dos Atos dos Apóstolos   Naqueles dias Pedro, cheio do Espírito Santo, disse: "Chefes do povo e anciãos:  hoje estamos sendo interrogados  por termos feito o bem a um enfermo  e pelo modo como foi curado.  Ficai, pois, sabendo todos ...
 
Santuário Eucarístico Diocesano
Paróquia Nossa Senhora de Fátima | WebMail
Praça João XXIII S/N - CEP 87200-000
Caixa Postal 152 | Cianorte - Paraná
Fone-Fax (44) 3619-1493